Página Inicial
Acervo Iconográfico III
Heráldica e Vexilologia
Loja Virtual

LIVRO
Padre Sarmento de Benevides: poder e política nos sertões de Mombaça (1853-1867)
APOIO CULTURAL
Restaurante & Pizzaria Braseiro
DFL Limpeza Urbana
Lótus Produtos Dermocosméticos
Centro Comercial Pedro Tomé
Premium Hotel
MEMBRO
ASBRAP - Associação Brasileira de Pesquisadores de História e Genealogia
ACE - Associação Cearense dos Escritores
ANPUH - Associação Nacional de História
CRA-Ce - Conselho Regional de Administração do Ceará
Clique para ouvir o depoimento de Fernando Cruz à rádio Assembléia FM 96,7 sobre a história político-administrativa de Mombaça, em 16/03/2009.
PageRank

Voltar para a página anterior

Untitled Document

ARTIGOS

O SONHO DE VOAR

 


João Fernando, filho do editor deste site, na cabine de um Airbus A320, da TAM Linhas Aéreas (atual LATAM Airlines Brasil), na pista do Aeroporto Val de Cans, em Belém, no mês de dezembro de 2007.

Fernando Antonio Lima Cruz

Após o trágico acidente aéreo ocorrido há um ano, no dia 29/11/2016, que vitimou 71 pessoas, entre as quais membros da tripulação, jornalistas, dirigentes, comissão técnica e jogadores da Chapecoense, comovendo o mundo inteiro e instaurando uma rede de solidariedade sem fronteiras, fiz uma reflexão sobre a segurança do transporte aéreo.

Desde os primórdios da humanidade o desejo de voar está presente no homem, mas somente no início do século XX com a invenção do avião, cuja paternidade é disputada, de forma controvertida, pelo brasileiro Alberto Santos Dumont e os irmãos norte-americanos Wilbur e Orville Wright, foi concretizado o sonho de voar em uma máquina mais pesada que o ar.

No período de 1997 a 2008, durante 11 anos, quando integrei o corpo funcional da Merck Sharp & Dohme realizei aproximadamente 450 (quatrocentos e cinquenta) voos. Em fevereiro de 1997 tive a minha prova de fogo, no voo de Fortaleza a São Paulo, para participar do curso de novos propagandistas em Barra Bonita, interior paulista.

No primeiro ano, em 1997, quando morava e trabalhava em Belém, as viagens eram esporádicas, apenas para reuniões e para a convenção anual de vendas. A partir do ano seguinte, em 1998, quando fui transferido para Fortaleza, os voos aéreos se tornaram frequentes, pois viajava inicialmente para São Luís e Belém (para a divulgação de Propecia) e, posteriormente, para Teresina, São Luís e Belém (para a divulgação da linha oftalmológica), além de reuniões, congressos e convenções em diversas cidades brasileiras.

Sempre procurei manter a serenidade, entre a decolagem e o pouso, depositando em Deus a confiança na realização de uma boa viagem e na certeza de que estava viajando no melhor e mais seguro meio de transporte e sendo conduzido por profissionais eficientes e bem treinados.

Apesar de viajar em menor frequência (a última viagem aérea foi para Salvador, em 2014), continuo acreditando que o transporte aéreo ainda é o meio de transporte mais confortável e seguro, salvo imperícias e imprevistos eventuais. São os desígnios de Deus!

(Publicado no jornal Folha de Mombaça, Ano XLI, nº 196, Dezembro/2017).




© Copyright 2005-2018 Maria Pereira Web - Todos os direitos reservados.
David Elias - (85) 9954.0008