Página Inicial
Acervo Iconográfico III
Heráldica e Vexilologia
Loja Virtual

LIVRO
Padre Sarmento de Benevides: poder e política nos sertões de Mombaça (1853-1867)
APOIO CULTURAL
Restaurante & Pizzaria Braseiro
Cenpel
DFL Limpeza Urbana
Lótus Produtos Dermocosméticos
Centro Comercial Pedro Tomé
Premium Hotel
MEMBRO
ASBRAP - Associação Brasileira de Pesquisadores de História e Genealogia
ACE - Associação Cearense dos Escritores
ANPUH - Associação Nacional de História
CRA-Ce - Conselho Regional de Administração do Ceará
Clique para ouvir o depoimento de Fernando Cruz à rádio Assembléia FM 96,7 sobre a história político-administrativa de Mombaça, em 16/03/2009.
PageRank

Voltar para a página anterior

Untitled Document

AUGUSTO TAVARES DE SÁ E BENEVIDES

BIOGRAFIA

 


Augusto Tavares de Sá e Benevides deixou uma importante obra para a historiografia mombacense, o livro "Mombaça: biografia de um sertão", e dá nome à biblioteca pública municipal daquele município.

Nasceu em Mombaça a 21/12/1898. Filho de José Tavares de Sá e Benevides e Maria do Carmo Feijó Benevides. Faleceu em Fortaleza a 27/01/1983.

Notário Público. Estudou no Colégio que existiu em 1912, em Mombaça, sob a direção do professor José Militão de Albuquerque e, posteriormente, em outro estabelecimento de ensino também em Mombaça, dirigido por João Batista Benevides Figueiredo e Augusto Jaime Benevides de Alencar.

Em 1924 foi eleito Vereador à Câmara Municipal daquela cidade, mandato a que renunciou no mesmo ano por ter sido nomeado, vitaliciamente, 1º Tabelião, Escrivão e Oficial do Registro Civil daquele Termo. Exerceu no governo interventorial do Capitão Roberto Carneiro de Mendonça, as funções de Inspetor Escolar.

Em 1936, foi eleito Prefeito Municipal de Mombaça, renunciando ao cargo dois meses após a posse, para reassumir as funções de Notário Público.

Augusto Tavares de Sá e Benevides foi eleito prefeito de Maria Pereira, atual Mombaça, pelo Partido Social Democrático (PSD), com 475 votos, contra 460 votos do candidato do Partido Republicano Progressista (PRP), nas eleições municipais de 29 de março de 1936.

Acerca das eleições municipais de Maria Pereira, o jornal "O Povo", aos 20 de agosto de 1936, noticiou:

"Em virtude da renúncia do Sr. Augusto Tavares de Sá [e] Benevides, eleito Prefeito deste município no pleito de 29 de março, o qual voltou às suas funções de tabelião de Maria Pereira, a Câmara Municipal deste Município, em reunião de ontem, elegeu para suceder aquele nosso digno amigo o Sr. Carlos Benevides, figura das mais destacadas nas fileiras do Partido Social Democrático."

Dedicou-se a estudos de genealogia e história do Ceará, podendo ser considerado uma das nossas autoridades nesses assuntos.

Deputado Estadual na Constituinte de 1947. Reeleito para legislatura de 1951/1954. Primeiro suplente da Mesa Diretora da Assembléia nos anos de 1949 e 1950. No Governo Paulo Sarasate, foi nomeado Presidente do Instituto de Previdência do Estado do Ceará - IPEC, e membro do Conselho Rodoviário do Estado.

Homem de letras, autodidata, profundo conhecedor da história do Brasil e do Ceará, colaborou com artigos e conferências na revista carioca "Fon-Fon", sob a direção de Gustavo Barroso, e com a revista do Instituto Histórico, Geográfico e Antropológico do Ceará. Memorialista, estudioso da genealogia cearense, publicou em 1980 o livro "Mombaça - Biografia de um Sertão".

(Fonte: ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO CEARÁ. Deputados Estaduais: 13ª legislatura, 1951-1954. Fortaleza: INESP, 1998.)


© Copyright 2005-2018 Maria Pereira Web - Todos os direitos reservados.
David Elias - (85) 9954.0008