Página Inicial
Acervo Iconográfico III
Heráldica e Vexilologia
Loja Virtual

LIVRO
Padre Sarmento de Benevides: poder e política nos sertões de Mombaça (1853-1867)
APOIO CULTURAL
Restaurante & Pizzaria Braseiro
DFL Limpeza Urbana
Lótus Produtos Dermocosméticos
Magazine Pneus
Centro Comercial Pedro Tomé
Premium Hotel
MEMBRO
ASBRAP - Associação Brasileira de Pesquisadores de História e Genealogia
ACE - Associação Cearense dos Escritores
ANPUH - Associação Nacional de História
CRA-Ce - Conselho Regional de Administração do Ceará
Clique para ouvir o depoimento de Fernando Cruz à rádio Assembléia FM 96,7 sobre a história político-administrativa de Mombaça, em 16/03/2009.
PageRank

Voltar para a página anterior

Untitled Document

ENFOQUE

DIAS DE INFLAÇÃO, DESEMPREGO, VIOLÊNCIA E INCOMPETÊNCIA - TEMPOS DE DILMA

 

Raugir Lima Cruz*

A situação do país se agrava a cada dia. As previsões são as piores possíveis para os próximos anos. Enquanto isso, a presidente Dilma, responsável primeira por destroçar a economia do país, aparece vez por outra pregando que “tudo vai ficar bem, basta acreditar”. Acreditar em que ou em quem? Nela?

A falta de humildade da presidente em reconhecer sua culpa na destruição da saúde financeira do país é patente ao insistir em botar a culpa em tudo e qualquer coisa que não seja sua administração.

Sabemos os anos e sofrimentos pelos quais atravessamos até a conquista da estabilidade econômica e o controle da inflação. Já existia até pouco tempo uma geração desconhecedora das mazelas da inflação.

Foram incontáveis planos econômicos frustrados até a conquista do tão sonhado equilíbrio econômico e controle da inflação, para em quatro anos essa presidente que exige (de forma ridícula) ser chamada de presidenta destruir um trabalho que se provou eficaz.

Dias difíceis virão, em especial para os mais pobres. A inflação já corrói as finanças de todos que dirá dos que recebem salário mínimo, dos que recebem benefícios sociais como o bolsa família. Exatamente a massa popular que a presidente (e seu antecessor) propaga ter sido retirada da pobreza e levada para a classe média.

Já na década de 1990, políticos como o na época Primeiro Ministro da Espanha, Felipe Gonzalez, já defendia: “o melhor caminho para sair da pobreza é o trabalho”. Por sua vez, o jurista e político Franco Montoro, já falecido, escreveu: “A substituição do ‘paternalismo’ pela ‘participação’ é um imperativo da moderna política social”.

A mais eficaz participação social é através do trabalho. É o trabalho que traz dignidade ao homem. E a pedra fundamental, o princípio maior da Constituição Federal de 1988 é exatamente o “princípio da dignidade da pessoa humana”.

Contudo, na contramão dessas ideias e por incompetência comprovada pela situação do país, a presidente e seu partido lega a todos, desemprego, inflação alta, aumento da violência e tantas outras mazelas que atormentam cidadãos e cidadãs pelo Brasil afora. Defender essa administração é avalizar a incompetência, a corrupção, a mentira, a violência, o desemprego, a inflação.

O Brasil levou anos até conquistar a estabilidade econômica. Certamente, levará outros tantos anos para sair da situação desgraçada em que a incompetência o colocou.

Já disseram que “a verdade é filha do poder”. Entretanto essa verdade só se sustenta até o poder mudar de titular. Prefiro acreditar, como o dramaturgo Bertold Brecht que “a verdade vem do tempo”.

(Publicado no jornal Folha de Mombaça, Ano XL, nº 169, Setembro/2015).

Untitled Document

*Raugir Lima Cruz. Oficial de Justiça da Comarca de Quixelô-CE. É mombacense de Senador Pompeu, Ceará, onde nasceu no dia 15 de janeiro de 1966, filho de Etevaldo Lima Cruz e de Francisca Zeneida Lima Cruz. Graduou-se em Pedagogia na Faculdade de Educação, Ciências e Letras de Iguatu - FECLI. É bacharel em Direito e pós-graduado em Direito Penal e Criminologia pela Universidade Regional do Cariri - URCA. Obteve o 2º lugar no Concurso Literário Rachel de Queiroz, promovido em 2006 pelo Fórum Clóvis Beviláqua em comemoração aos 30 anos da sua biblioteca, com a crônica Respingos da estrada em dez atos. A sua crônica foi publicada na coletânea “Sertão: olhares e vivências” com os dez trabalhos classificados no referido concurso. No dia 18 de dezembro de 2007 recebeu o título de cidadão quixeloense concedido pela Câmara Municipal de Quixelô. É autor dos artigos "Uma análise principiológica e legal das interceptações telefônicas: a produção probatória à luz do princípio da proibição da proteção deficiente", publicado na edição nº 87, ano XIV, abril/2011, da Revista Âmbito Jurídico e “A aplicação da Willful Blindness Doctrine na Lei 9.613/1998: A declaração livre e a vontade consciente do agente”, publicado no volume nº 9, edição 2011, da Themis, revista científica da Escola Superior da Magistratura do Estado do Ceará (ESMEC).



© Copyright 2005-2017 Maria Pereira Web - Todos os direitos reservados.
David Elias - (85) 9954.0008