Página Inicial
Acervo Iconográfico III
Heráldica e Vexilologia
Loja Virtual

LIVRO
Padre Sarmento de Benevides: poder e política nos sertões de Mombaça (1853-1867)
APOIO CULTURAL
Restaurante & Pizzaria Braseiro
Lótus Produtos Dermocosméticos
Magazine Pneus
Centro Comercial Pedro Tomé
MEMBRO
ASBRAP - Associação Brasileira de Pesquisadores de História e Genealogia
ACE - Associação Cearense dos Escritores
ANPUH - Associação Nacional de História
CRA-Ce - Conselho Regional de Administração do Ceará
Clique para ouvir o depoimento de Fernando Cruz à rádio Assembléia FM 96,7 sobre a história político-administrativa de Mombaça, em 16/03/2009.
PageRank

Voltar para a página anterior

Untitled Document

ACERVO ICONOGRÁFICO III

 


Mombaça na década de 1950. A Usina Nossa Senhora da Glória, registrada comercialmente sob o nome de Evangelista Oliveira, de propriedade de Antonio Evangelista Sobrinho e Francisco Teixeira de Oliveira, respectivamente conhecidos como Mitônio Evangelista e Ioiô Teixeira, localizada na rua Coronel José Aderaldo (esquina com a rua João Fernandes Castelo), que a adquiriram do industrial e ex-prefeito municipal de Mombaça, Elcias Vieira Alencar Benevides, em 1959. A Usina Nossa Senhora da Glória funcionou entre a década de 1950 e o ano de 1985 sendo, juntamente com a Jaisa e a Indústria e Comércio Maciel Barreto (que sucedeu a Detino de Sousa Lins), responsável pelo beneficiamento de algodão em pluma, extração de óleo de caroço de algodão e beneficiamento do respectivo farelo, subproduto mais conhecido como torta e utilizado na complementação de ração animal.
Até meados da década de 1980, o algodão, conhecido como "ouro branco", foi o principal produto da economia cearense e o município de Mombaça era um dos maiores produtores do Estado do Ceará. A cotonicultura gerava trabalho o ano inteiro: no plantio, na colheita e nas usinas de beneficiamento de algodão. Antes da construção da CE-060, também conhecida como "Estrada do Algodão", ocorrida na gestão do ex-governador do Estado do Ceará, Plácido Aderaldo Castelo (1966-1971), a produção algodoeira de Mombaça era transportada para o vizinho município de Senador Pompeu em pequenos caminhões e em seguida enviada para Fortaleza por meio do transporte ferroviário.
Foto: Enciclopédia dos Municípios Brasileiros, XVI Volume, publicação comemorativa do 23º aniversário do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE em 29 de maio de 1959.

Untitled Document


© Copyright 2005-2017 Maria Pereira Web - Todos os direitos reservados.
David Elias - (85) 9954.0008