Página Inicial
Acervo Iconográfico III
Heráldica e Vexilologia
Loja Virtual

LIVRO
Padre Sarmento de Benevides: poder e política nos sertões de Mombaça (1853-1867)
APOIO CULTURAL
Restaurante & Pizzaria Braseiro
DFL Limpeza Urbana
Lótus Produtos Dermocosméticos
Magazine Pneus
Centro Comercial Pedro Tomé
Premium Hotel
MEMBRO
ASBRAP - Associação Brasileira de Pesquisadores de História e Genealogia
ACE - Associação Cearense dos Escritores
ANPUH - Associação Nacional de História
CRA-Ce - Conselho Regional de Administração do Ceará
Clique para ouvir o depoimento de Fernando Cruz à rádio Assembléia FM 96,7 sobre a história político-administrativa de Mombaça, em 16/03/2009.
PageRank

Voltar para a página anterior

Untitled Document

ACERVO ICONOGRÁFICO III

 


Para compreender os meandros da política mombacense se faz necessário conhecer um pouco da história sócio-política do município, a partir da eleição da sua 1ª Câmara Municipal ocorrida no ano de 1852, a 7 de novembro, em eleição tumultuada que deveria ter acontecido no dia 7 de setembro (consta que o presidente Rego arbitrariamente prorrogara a eleição da câmara e de juízes de paz desta freguesia para que o padre Antônio José Sarmento de Benevides pudesse assisti-la), quando o Partido Conservador elegeu os sete vereadores que comporiam a 1ª Câmara Municipal da nova vila. Segundo o jornal “O Cearense”, de tendência liberal, foi necessário reforçar o destacamento com uma tropa de linha para que o padre Sarmento (deputado provincial em oito legislaturas) não deixasse entrar na igreja, local da votação, um só oposicionista, além de processarem clandestinamente o coronel Rodrigo Francisco Vieira e Silva (bisavô paterno do ex-prefeito de Mombaça Walderez Diniz Vieira [1977-1983]), líder do Partido Liberal, para que o mesmo não pudesse comparecer à eleição.

A partir da instalação da vila de Maria Pereira e a posse da sua 1ª Câmara Municipal ocorrida em 15 de janeiro de 1853, acontecendo de fato a sua emancipação político-administrativa, além do bipartidarismo que prevalece nas disputas eleitorais mombacenses, ressaltamos outro fator que permanece ao longo de 164 anos de história política: os grupos familiares que dominam o cenário político.

Reunião na Câmara Municipal de Mombaça, na década de 1960. Da esquerda p/direita: José Sidrião de Alencar Benevides (conhecido como José Jaime), Bismarck Sá Benevides, Georgenor de Lima (conhecido como Jorge Fagundes), padre José Pereira de Oliveira, Francisco Sales Gonçalves, Etevaldo Lima Cruz, Elias Rodrigues Cavalcante, Raimundo Nogueira, Antônio Jaime Benevides Filho e Manuel Irênio de Sousa, entre outros.

Untitled Document


© Copyright 2005-2017 Maria Pereira Web - Todos os direitos reservados.
David Elias - (85) 9954.0008