Página Inicial
Acervo Iconográfico III
Heráldica e Vexilologia
Loja Virtual

LIVRO
Padre Sarmento de Benevides: poder e política nos sertões de Mombaça (1853-1867)
APOIO CULTURAL
Restaurante & Pizzaria Braseiro
DFL Limpeza Urbana
Lótus Produtos Dermocosméticos
Magazine Pneus
Centro Comercial Pedro Tomé
Premium Hotel
MEMBRO
ASBRAP - Associação Brasileira de Pesquisadores de História e Genealogia
ACE - Associação Cearense dos Escritores
ANPUH - Associação Nacional de História
CRA-Ce - Conselho Regional de Administração do Ceará
Clique para ouvir o depoimento de Fernando Cruz à rádio Assembléia FM 96,7 sobre a história político-administrativa de Mombaça, em 16/03/2009.
PageRank

Voltar para a página anterior

Untitled Document

ACERVO ICONOGRÁFICO III

 


Mombaça desde a sua emancipação político-administrativa, ocorrida em 15 de janeiro de 1853, com a instalação da então vila de Maria Pereira e a posse da sua primeira Câmara Municipal, é um município historicamente marcado pela polarização político-partidária.

Esta polarização política denota-se de forma tão acentuada que, até meados da década de 1960, existiam dois clubes sociais em Mombaça que não eram compartilhados pelos mesmos freqüentadores. O Excelsior, inaugurado no dia 31 de julho de 1948, que era freqüentado pelos correligionários da União Democrática Nacional (UDN) e o Recreativo que era freqüentado pelos correligionários do Partido Social Democrático (PSD). (CRUZ, Fernando Antonio Lima. Os bestializados: Mombaça e a ditadura que não foi (1964-1985). Revista da Associação Brasileira de Pesquisadores de História e Genealogia, São Paulo, v. 17, p. 85-96, 2011)

O professor e contabilista José Evandro Alencar (1930-1986) quando vereador e presidente da Câmara Municipal de Mombaça, sentindo de perto os anseios da juventude mombacense, idealizou a Sociedade de Arte e Cultura de Mombaça, da qual foi seu presidente fundador. Com o advento da sociedade, constatou a necessidade de também se organizar na cidade um clube social, de cuja ideia nasceu o atual Planáltico Clube de Mombaça, também construído sob sua presidência.

O Planáltico Clube de Mombaça é mantido pela Sociedade de Arte e Cultura de Mombaça que foi constituída em 27 de junho de 1966, há 51 anos, uma associação privada, que tem como atividade principal a defesa de direitos sociais e como objetivo secundário atividades ligadas à cultura e à arte. O Planáltico Clube de Mombaça teve o seu apogeu como clube social com a realização de bailes dançantes nas décadas de 1970 e 1980.

Foto: Acervo pessoal de Francisca Zeneida Lima Cruz. O casal Zeneida e Etevaldo Lima Cruz (1935-2010), pais do editor deste site, no salão do Excelsior Clube de Mombaça, entre o final da década de 1960 e o início da década de 1970.

Untitled Document


© Copyright 2005-2017 Maria Pereira Web - Todos os direitos reservados.
David Elias - (85) 9954.0008