Página Inicial
Acervo Iconográfico III
Heráldica e Vexilologia
Loja Virtual

LIVRO
Padre Sarmento de Benevides: poder e política nos sertões de Mombaça (1853-1867)
APOIO CULTURAL
Restaurante & Pizzaria Braseiro
Lótus Produtos Dermocosméticos
Magazine Pneus
Centro Comercial Pedro Tomé
MEMBRO
ASBRAP - Associação Brasileira de Pesquisadores de História e Genealogia
ACE - Associação Cearense dos Escritores
ANPUH - Associação Nacional de História
CRA-Ce - Conselho Regional de Administração do Ceará
Clique para ouvir o depoimento de Fernando Cruz à rádio Assembléia FM 96,7 sobre a história político-administrativa de Mombaça, em 16/03/2009.
PageRank

Voltar para a página anterior

Untitled Document

HISTÓRIA

Fac-símiles do abaixo-assinado reivindicando ao bispo do Ceará, dom Joaquim José Vieira, a permanência do padre José Cândido de Queiroz Lima como vigário da paróquia de Nossa Senhora da Glória, datado de 21 de dezembro de 1895. (Fotos: Fernando Cruz).

PADRE JOSÉ CÂNDIDO DE QUEIROZ LIMA

 

Antecedendo ao longo paroquiato do padre Pedro Leão Paes de Andrade (1873-1943), que permaneceu no comando espiritual da freguesia de Nossa Senhora da Glória de Maria Pereira no período de 31 de janeiro de 1898 a 17 de agosto de 1938, durante 40 anos e 7 meses, o padre José Cândido de Queiroz Lima (1849-1934), nomeado vigário de Maria Pereira em 1º de julho de 1887, tomando posse a 31 do mesmo mês e ano, exerceu duro e espinhoso paroquiato até 31 de janeiro de 1898.

O padre José Cândido de Queiroz Lima, que seria nomeado monsenhor em 28 de maio de 1915, foi o 11º vigário de Maria Pereira, atual Mombaça. No ano de 1895, ao receber um convite dos habitantes de Boa Viagem para paroquiar aquela freguesia, de quem já havia sido vigário, motivou um abaixo-assinado da sociedade mombacense reivindicando ao bispo do Ceará, dom Joaquim José Vieira (1836-1917), a sua permanência no comando da freguesia de Nossa Senhora da Glória de Maria Pereira. O abaixo-assinado datado de 21 de dezembro de 1895 teve 187 signatários, obtendo êxito na sua reivindicação, pois o padre José Cândido de Queiroz Lima só deixaria a freguesia de Nossa Senhora da Glória de Maria Pereira no início do ano de 1898, quando pediu ao bispo diocesano exoneração do cargo. Dom Joaquim José Vieira indeferiu-lhe o pedido, propondo-lhe a escolha de qualquer freguesia da Diocese. O padre José Cândido de Queiroz Lima preferiu Boa Viagem, sendo nomeado vigário daquela freguesia da qual tomou posse no dia 26 de março do mesmo ano e ali exerceu o paroquiato durante 33 anos ininterruptamente.

Segundo o memorialista Augusto Tavares de Sá e Benevides a saída do padre José Cândido de Queiroz Lima foi ocasionada por um grande aborrecimento que ele nunca quis revelar porque em 1925, indo à Maria Pereira, por determinação do então arcebispo, dom Manoel da Silva Gomes (1874-1950), presidir uma reunião de vigários da zona central do Estado, no primeiro sermão que pronunciou, começou dizendo mais ou menos estas palavras: “Há quase trinta anos saí desta terra por motivos que muito me aborreceram e não (sic) tinha a intenção de jamais pôr aqui os pés, mas o homem põe e Deus dispõe, vim cumprir uma ordem do meu superior”. (BENEVIDES, Augusto Tavares de Sá e. Mombaça: biografia de um sertão. Fortaleza: Imprensa Oficial do Ceará, 1980, p. 79).

Alguns pontos a destacar no referido abaixo-assinado: 1º Todos os 187 signatários eram homens, o que demonstra o sistema patriarcal vigente na época, caracterizado na concentração de poder e de prestígio na figura do patriarca; 2º Apesar do regime republicano ter alterado o nome de Maria Pereira para Benjamin Constant (um dos líderes civis do movimento republicano) através da Lei nº 69, de 09 de junho de 1892 (somente em 1918, através da Lei nº 1565, de 21 de setembro, voltaria à denominação primitiva de Maria Pereira), os seus habitantes boicotavam a nova denominação e expediam as suas correspondências e os seus documentos com o nome de Maria Pereira.

O padre José Cândido de Queiroz Lima nasceu em Beberibe-CE, em 27 de setembro de 1849. Era filho de Antônio Franklin de Queiroz e de Maria Sabino de Queiroz. Ordenou-se em Fortaleza-CE, em 7 de novembro de 1880. Faleceu em Boa Viagem-CE, em 27 de novembro de 1934, aos 85 anos de idade.


Na 1ª fila, da esquerda para a direita: padre Alzir Ferreira Sampaio (1901-1971), padre Francisco de Assis Pita (1898-1969), padre Vicente Augusto Bezerra (1880-1953), seminarista (tendo à frente uma criança), monsenhor Horácio Teixeira (1880-1946), padre Raimundo Augusto Bezerra (1874-1935) e monsenhor José Cândido de Queiroz Lima (1849-1934). (Acervo: Sala de História Eclesiástica do Ceará. Fotografia restaurada digitalmente por Thiago Gurgel. Contato: (85) 99985-6841.)

A seguir, na íntegra, a transcrição do texto original do abaixo-assinado e a relação dos seus 187 signatários:

Ex.mo e Revdmo. Senr. D. Joaquim José Vieira, M. D. Bispo do Ceará.

Os abaixo assignados, residentes na freguezia de N. S. da Gloria de Maria Pereira, vêm humilde e respeitosamente representar á V. Ex.cia Revd.ma o seguinte:

Constando-nos que os habitantes da freguezia de Boa Viagem convidaram ultimamente o nosso presado e digno Vigario P.e José Candido de Queiroz Lima a acceitar o cargo de Parocho daquella Freguezia, visto como o actual vigario dalli declarara não poder continuar na sua missão por graves incommodos de saude, e que o nosso referido Vigário respondera áquelle convite dizendo que nada decidiria; por isso que estava sempre prompto a submetter-se á vontade de V. Ex.cia Revd.ma; e como os promotores da ideia do convite se hão de naturalmente dirigir a V. Ex.cia, afim de alcançarem o almejado fim; por isso nos apressamos a vir á presença de V. Ex.cia para imputarmos a graça de conservar em nossa freguezia o nosso digno e distincto Vigario. Sacerdote talentoso e honestissimo, apostolo zeloso e infatigavel da religião de Jesus Christo, o Vigario José Candido tem sabido impôr-se á estima e consideração de seus parochianos pela correcção de sua conducta, pelo cabal desempenho de seus espinhosissimos deveres parochiaes e pela inquebrantabilidade de caracter de verdadeiro homem de bem.

A religião catholica tem aqui no Reverendo Vigario José Candido um ministro culto e amigo da verdade, sempre prompto á prestar aos que o procuram (mesmo aos que não residem em sua freguezia) todos os serviços espirituaes inherentes á seu elevado cargo.

Enfim, o Reverendo Vigario José Candido muito tem contribuido pela sua palavra eloquente e persuasiva para que a nossa sancta religião seja nesta freguezia o que ella deve ser em toda a parte do mundo christão: na lei do amor, da humildade e da verdadeira confraternisação humana.

Nestas condições, Ex.mo e Revd.mo Senr., os habitantes desta freguezia, de que somos legitimos interpretes, faltarião ao mais sagrado dos deveres, - o da gratidão e do reconhecimento, se não viessem unidos pela mais intima solidariedade solicitar de V. Ex.cia Revd.ma a conservação do nosso digno Vigario, cujos relevantes serviços á fé catholica e ao povo são notoriamente conhecidos e estimados.

Confiando pois que a nossa justa pretensão será benevolamente acolhida por V. Ex.cia Revd.ma, desde já vos antecipamos o nosso eterno agradecimento.

Maria Pereira 21 de dezembro de 1895.

Antonio Gonçalves de Carvalho Pamplona
José Aderaldo de Aquino
Pedro Jayme de Alencar Araripe
Sabino Liberato Beserra Borges
Antonio Jaime de Alencar Araripe
João Firmino Vieira Souza
Galdino Gaudencio do Nascimento e Sá
Fenelon Ferreira de Magalhães
Francisco Gonçalves de Carvalho
Alfredo Pereira Carnaúba
Joaquim Antonio de Albuquerque
José Vicente Teixeira Motta
José Silvino de Almeida
Militão Pereira Carnaúba
Silvino Lopes de Sá Benevides
Thomé Antonio Rodrigues Machado
Francisco Cezario Gomes
[ilegível] Pereira Carnaúba
Francisco de Assis Barrozo Feijó
Pedro Jaime de Alencar Araripe Sobrinho
José Joaquim Benevides
Antonio Alves de Carvalho
Antonio Pedro Araujo Benevides
Candido Alves de Araujo
José [ilegível] de Araujo Chaves
Marcello Jayme Benevides
Tertulliano Vieira do Nascimento e Sá
Palmerio Antonio de Carvalho Visgueiro
[ilegível] Cavalcante de Araujo Chaves
Pedro Ferreira Marques
Raimundo Ferreira Marques
Manoel Ferreira Marques
Antonio Ferreira Marques
Manoel Bernardino de Morais Benevides
Leoncio Pereira Carnaúba
João Ferreira [ilegível]
José Francisco de Albuquerque
José Gonçalves Torres Pamplona
Antonio Alves Galvão
Manoel Antonio de Morais Benevides
Francisco de Assis Vieira
Honorato José de [ilegível]
Antonio [ilegível] do Nascimento
Antonio Pedro de Sá Benevides
Augusto Lopes de Sá Benevides
Joaquim Pereira do Nascimento e Sá
Manoel Procopio de Freitas
[ilegível] da Costa Higino
José Bento Barboza
Francisco Pedro de Freitas Guimarães
José Luís da Cunha e Silva
Luís da Cunha Camillo
Miguel da Cunha e Silva
Aristides Paulino de Albuquerque
Pedro Paulino de Albuquerque
Lucas Paulino de Albuquerque
Antonio Paulino de Albuquerque
[ilegível]
Francisco Eufrazio Torres
João de Paula da Cunha e Silva
Benigno Honorato Silva
Joze Baptista Cavalcante
Manoel Gonçalves Torres
Joaquim Jozé de Araújo
Francisco Antonio de Carvalho
Serafim Gonçalves de Carvalho
Joaquim Gonçalves Torres
João Gonçalves Torres
Rafael Gonçalves de Carvalho Pamplona
João de Araújo Lima
Alexandre Ferreira Lima
Miguel Gonçalves de Carvalho
Miguel Gomes de Sousa
Manoel Antonio de Araujo Freitas
Francisco Paulino de Albuquerque
Francisco Gonçalves de Carvalho Torres
Lino Vieira da Silva
Manoel Francisco de Alencar Freitas
Antonio [ilegível]
Vicente Cavalcante de Araujo Pedrosa
Antonio Cavalcante de Araujo Pedrosa
Jozé Camillo de Lima
Francisco Gonçalves de Carvalho Netto
[ilegível]
Antonio José de Lima
Manoel Antonio Rodrigues Machado
Miguel Joaquim de Carvalho
Manoel Gomes da Silva
Francisco Cavalcante de Araujo
Camillo Amador da Franca
Manoel Domingos da Costa
Raymundo José da Silva
Guilherme Procopio de Freitas
[ilegível]
Joaquim Ferreira Cavalcante
José Marques Evangelista
José Galdino de Lima
João Gonçalves de Carvalho Sobrinho
Miguel [ilegível]
Paulo Marques Evangelista
Constantino Aderaldo de Aquino
Jozé Graciano de Lima
João Felix de Carvalho
Alcebiades Alves de Almeida
Severiano Alves de Almeida
Gabriel Felix de Carvalho
Manoel Amador da Franca
Miguel Lemos de Almeida
Pedro Soares de Oliveira
José Rufino de Oliveira
Francisco Alves de Almeida
Francisco Marreiro Torres
Vicente Carneiro da Silva
José de Carvalho Lemos
José Liandro de Almeida
José Joaquim do Nascimento
Vicente Correia de Mendonça [ilegível]
João Baptista de Oliveira
Pedro Alves de Carvalho
Joaquim Miguel de Carvalho
João Marques Evangelista
Manoel Luiz da Silva
Thomé Vieira Alves
Pedro Alves Souza
[ilegível] Ribeiro Farias
[ilegível]
Romão Pereira [ilegível]
Joaquim de Araújo Silva
João Martins de Mello Filho
Manoel Simão de Freitas
Benedicto Pereira de Oliveira
Manoel [ilegível] de Souza
Simão Ribeiro de Farias
José Marques Lucas
Leandro Gonçalves de Oliveira
Gabriel [ilegível] de Oliveira
José Bonifácio da Silva
Francisco da Cunha Freitas
João Gonçalves de Carvalho Pamplona
João Martins de Mello
João Gonçalves de Carvalho
Gabriel Gonçalves Pamplona
José Gonçalves de Carvalho Pamplona
Antonio Amador da Franca
Joaquim Cavalcante da Franca
[ilegível] Amador da Franca
José [ilegível]
José Gonçalves de Carvalho Torres
José Alves de Souza
Fructuoso Lopes de Fontes Braga
Francisco Sancho de Carvalho [ilegível]
Manoel de Sousa [ilegível]
Antonio Sancho de Carvalho
Pedro Alves Teixeira
Francisco da Chagas [ilegível]
João Torres de Carvalho
Pedro Lopes de Moraes
José Raimundo da Silva
Cosmo Danmião da Silva
Franco Alves de Almeida
Manoel Joaquim de Salles
Francisco Sancho de Carvalho
Vicente Felix de Carvalho
Delmiro [ilegível] de Almeida
Pedro Alves de Mello
Antonio Martins de Mello
Francisco de Andrade Mello
Jozeno Pereira da Silva
Furtuozo Ferreira Baptista
João Pereira do Nascimento
[ilegível]
Augusto Francisco Vieira
Francisco Fernandes de Oliveira Castello
Antonio Pedroza de Araujo
Manoel Antonio de Sá Pedroza
José Marinho de Souza
Manoel Soares do Nascimento e Sá
Benedicto Soares do Nascimento e Sá
Francisco Antonio Pedroza de Araújo
João Severianno de Souza
Belarmino Vieira da Silva
Manoel Vieira do Nascimento
José Antonio do Nascimento
Leonel Antonio do Nascimento
Ernesto Jose do Nascimento
Francisco Vieira do Nascimento
Francisco Antonio do Nascimento e Sá

(Fontes: Arquivo da Arquidiocese de Fortaleza; Mombaça: biografia de um sertão, de Augusto Tavares de Sá e Benevides; Ungidos do Senhor na Evangelização do Ceará, vol. I, II e III, de Aureliano Diamantino Silveira; Monsenhor José Cândido de Queiroz Lima, de Francisco de Sales Cavalcante, Revista do Instituto do Ceará, tomo LXXXII, ano de 1968, pp. 74-83).

Música-tema da página: Odeon, de Ernesto Júlio Nazareth (1863-1934), pianista e compositor brasileiro, considerado um dos grandes nomes do "tango brasileiro" ou, simplesmente, choro.


© Copyright 2005-2017 Maria Pereira Web - Todos os direitos reservados.
David Elias - (85) 9954.0008