Página Inicial
Acervo Iconográfico III
Heráldica e Vexilologia
Loja Virtual

LIVRO
Padre Sarmento de Benevides: poder e política nos sertões de Mombaça (1853-1867)
APOIO CULTURAL
Restaurante & Pizzaria Braseiro
Lótus Produtos Dermocosméticos
Magazine Pneus
Centro Comercial Pedro Tomé
MEMBRO
ASBRAP - Associação Brasileira de Pesquisadores de História e Genealogia
ACE - Associação Cearense dos Escritores
ANPUH - Associação Nacional de História
CRA-Ce - Conselho Regional de Administração do Ceará
Clique para ouvir o depoimento de Fernando Cruz à rádio Assembléia FM 96,7 sobre a história político-administrativa de Mombaça, em 16/03/2009.
PageRank

Voltar para a página anterior

Untitled Document

NOTÍCIAS

ESCRITORA MOMBACENSE MARIA DA GLÓRIA SÁ ROSA LANÇOU O LIVRO "A MÚSICA DE MATO GROSSO DO SUL"

 

16/05/2009


A escritora mombacense Maria da Glória Sá Rosa no lançamento do livro "A Música de Mato Grosso do Sul". (Foto: Daniel Reino)

Texto: Gisele Colombo.

O livro “A Música de Mato Grosso do Sul”, de autoria das professoras Maria da Glória Sá Rosa e Idara Duncan, foi lançado ontem à noite (12), no Museu de Arte Contemporânea (MARCO), unidade da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul (FCMS). Na ocasião estiveram presentes músicos, intérpretes e autoridades do Estado, que prestaram homenagens às escritoras, que receberam o incentivo do Fundo de Investimentos Culturais de Mato Grosso do Sul (FIC-MS), para a produção da publicação. No local foram vendidos 190 livros.

Aurélio Miranda, Carlos Colman, Geraldo Espíndola e o grupo Chalana e Prata, integrados por Paulo Simões, Guilherme Rondon, Dino Rocha e Celito Espíndola, prestaram as homenagens musicais, tocando as clássicas do MS. “A história e identidades de Mato Grosso do Sul vem sendo construída heroicamente nos últimos 30 anos. Nesta trajetória, sempre tivemos a companhia de Glorinha e da Idara Duncan, pessoas iluminadas e que hoje nos oferece um degrau maior na cultura do Estado e nos ajuda a nos reconhecer”, afirmou o compositor Paulo Simões.

A professora Maria da Glória de Sá Rosa destacou sua alegria em chegar ao final de um livro que diz ter sido muito prazeroso fazer. “Espero que este trabalho seja um estímulo para que outros livros venham a ser publicados”, disse. Idara Duncan completou que a arte de Mato Grosso do Sul é riquíssima, até maior que a dos minérios, agricultura e pecuária. “Um povo só pode ter um reconhecimento maior no mundo, por meio da cultura. Somos privilegiados porque a nossa arte tem um diferencial graças à nossa proximidade com a fronteira: somos muito Brasil, muito América do Sul e muito América Latina. Espero que esta obra promova o diálogo e a discussão. Este livro traça uma trilha que não tem fim”, finalizou.

Para o diretor-presidente da FCMS, Américo Calheiros, o Governo do Estado está muito satisfeito em patrocinar uma obra que vai “deslizar” nos caminhos de Mato Grosso do Sul e servirá como instrumento de conhecimento sobre a trajetória da cultura estadual. “A música é o carro chefe da nossa cultura, plena de riquezas, informações e influências. Agradeço aos músicos que de fato escreveram essa história e a essas escritoras que tiveram a oportunidade de transcrevê-la. Quando escrevemos sobre o passado, estamos trazendo-o para o presente”, concluiu.


"A Música de Mato Grosso do Sul", de autoria de Maria da Glória Sá Rosa e Idara Duncan.

A Música de Mato Grosso do Sul

O livro “A Música de Mato Grosso do Sul” tem apresentação de Albana Xavier Nogueira, prefácio de Américo Calheiros, projeto gráfico e editoração eletrônica de Marília Leite e capa de Fernando Marson.

A obra, valorizada por centenas de fotos coloridas, percorre os caminhos da música urbana, da erudita, da sertaneja e fronteiriça em 380 páginas, em que os compositores e intérpretes recompõem através da palavra as próprias criações, ao mesmo tempo que fazem da música a grande metáfora da cultura de um Estado onde convivem identidades, línguas e culturas diferentes.

Destaca-se a parte denominada jornalismo cultural, em que foram ouvidos críticos, pesquisadores e produtores que analisam as influências indígena, boliviana, paraguaia, além das provenientes das diversas correntes vindas de outras regiões brasileiras.

Durante mais de quatro anos as autoras conviveram com os mais diversos tipos de música, mas foi principalmente o discurso dos compositores que permitiu o levantamento das raízes, o conhecimento da música em suas diferentes dimensões, numa obra original que servirá de base a estudantes e ao público em geral para a valorização de uma arte definidora dos traços distintivos de inúmeras gerações.

O livro, que tem como base a memória dos criadores de música e o interesse das autoras pelo resgate da arte sul-mato-grossense.

(Fonte: Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul)


© Copyright 2005-2017 Maria Pereira Web - Todos os direitos reservados.
David Elias - (85) 9954.0008