Página Inicial
Acervo Iconográfico III
Heráldica e Vexilologia

LIVROS
Padre Sarmento de Benevides: poder e política nos sertões de Mombaça (1853-1867)
Mombaça: Terra de Maria Pereira
Grandes Juristas Cearenses - Volume II
APOIO CULTURAL
LS Combustíveis
Centro Comercial Pedro Tomé
Premium Hotel
MEMBRO
ASBRAP - Associação Brasileira de Pesquisadores de História e Genealogia
ACE - Associação Cearense dos Escritores
ANPUH - Associação Nacional de História
CRA-Ce - Conselho Regional de Administração do Ceará
Clique para ouvir o depoimento de Fernando Cruz à rádio Assembléia FM 96,7 sobre a história político-administrativa de Mombaça, em 16/03/2009.

Voltar para a página anterior

Untitled Document

FRANCISCO DO AMARAL MILITÃO

BIOGRAFIA

 


Francisco do Amaral Militão (1923-1969).

Francisco do Amaral Militão nasceu em Umirim-CE, em 27 de março de 1923 e faleceu em Rondonópolis-MT, em 19 de julho de 1969, aos 46 anos de idade, vítima de um acidente automobilístico, tendo sido sepultado em Campo Grande, atual capital de Mato Grosso do Sul. Era filho de Manuel Militão de Albuquerque e de Ananias do Amaral Militão.

Foi casado com a Sr.ª Francisca Ascenção Sales Militão, com quem teve cinco filhos: Frederico Guilherme (residente em Belo Horizonte-MG), Maria Gessy (residente no Rio de Janeiro-RJ), Maria Nadir (residente em Belo Horizonte-MG), Maria das Graças (residente em Belo Horizonte-MG) e Maria Gorete (residente em Campo Grande-MS).

Com apenas 17 anos de idade, em Fortaleza, começou a lecionar matemática em cursos especializados para o ingresso nas academias militares. Em 1946 concluiu o curso de bacharel em Ciências Econômicas, pela Faculdade de Ciências Econômicas do Ceará, atualmente denominada de Faculdade de Economia, Administração, Atuária e Contabilidade (FEAAC), vinculada desde 1956 à Universidade Federal do Ceará (UFC).

Em 1950, fundou e dirigiu, durante alguns anos, em Recife, o conceituado Ginásio Farias Brito, no qual ministrou a disciplina de matemática. Em 1953 se tornou servidor público federal ao ser aprovado em concurso público para o cargo de Fiscal do Imposto de Consumo. Foi presidente do Banco do Estado de Mato Grosso (Bemat) por ato de nomeação do governador Pedro Pedrossian (1928-2017) e professor de Direito Tributário da Faculdade de Direito de Campo Grande.


Assuntos Tributários, 2ª edição, Editora Fulgor, São Paulo-SP, 1963, de autoria de Francisco do Amaral Militão.

Era membro da Academia Mato-Grossense de Letras (AML), tendo ocupado a Cadeira nº 18, cujo patrono é Francisco Antônio Pimenta Bueno (1836-1888) e do Instituto Histórico e Geográfico de Mato Grosso (IHGMT).

Trecho do seu discurso de posse na Academia Mato-Grossense de Letras (AML), em 7 de setembro de 1968: "Guerras são feitas por qualquer motivo e até mesmo sem motivo; as endemias e epidemias grassam por toda a parte, dizimando vidas preciosas; a fome é imposta à metade da população da terra".

O economista Francisco do Amaral Militão recebeu as seguintes condecorações: Medalha Centenário de Rui Barbosa (instituída pela Lei nº 691, de 5 de maio de 1949), Legião de Honra Marechal Rondon (outorgada pelo Museu de História Marechal Rondon), Medalha do Mérito Cívico e Cultural de São Paulo (outorgada pela Sociedade Brasileira de Heráldica e Humanística) e Medalha da Soberana Ordem dos Cavaleiros de São Paulo Apóstolo (instituída pelo Decreto Federal nº 38.584, de 16 de janeiro de 1956).

Foi autor das seguintes obras: Testes de Direito Comercial (Recife, 1953), Assuntos Tributários (1ª edição, Campo Grande, 1962; 2ª edição, São Paulo, 1963) e Banco e Fisco (Campo Grande, 1964).

Nomeia uma rua no bairro Jardim Monumento, em Campo Grande-MS.

(Fontes: Jornal Pequeno, Recife-PE, nº 140, de 02/08/1952; A Cruz, Cuiabá-MT, nº 2.806, de 16/07/1967; O Estado de Mato Grosso, Cuiabá-MT, nº 5.484, de 22/07/1969; O Estado de Mato Grosso, Cuiabá-MT, nº 5.551, de 10/10/1969; Revista da Academia Mato-Grossense de Letras, Volume 02, nº 02, 2015.)


© Copyright 2005-2022 Maria Pereira Web - Todos os direitos reservados.
David Elias - (85) 99954-0008